Home

>>

>>

Programas de incentivo: Oportunidades para projetos de tecnologia

Programas de incentivo: Oportunidades para projetos de tecnologia

Compartilhe:

No cenário atual, a tecnologia é o motor da inovação e do progresso. Não à toa, muitas empresas estão ávidas para investir em projetos tecnológicos que podem revolucionar seus setores e impulsionar o crescimento. No entanto, muitas vezes, um obstáculo se encontra no caminho: o financiamento inicial necessário para transformar ideias em realidade. 

A boa notícia é que existem oportunidades valiosas de incentivo que podem tornar esses projetos viáveis e diminuir os riscos envolvidos. 

Quer saber como essas oportunidades podem se tornar um catalisador para a inovação tecnológica e o crescimento empresarial? Continue a leitura!

Fortalecendo a inovação tecnológica no Brasil

O PIPE (Programa de Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas) é o principal programa de fomento à inovação no Brasil, sendo uma grande referência nesse âmbito. 

Outras fundações estaduais, como a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), também oferecem iniciativas e programas para apoiar pesquisas inovadoras, ampliando ainda mais as oportunidades de financiamento e desenvolvimento tecnológico.

Os investimentos das entidades citadas, assim como de outras, vêm se tornando prioridade em órgãos de fomento, visando reduzir a dependência por tecnologia estrangeira. Por isso, ao longo do tempo surgiram políticas públicas com intuito de incentivar a geração de amparos financeiros ao desenvolvimento tecnológico, por meio de órgãos federais, estaduais e municipais.

A seguir, conheça os programas ofertados para apoiar pesquisas científicas e/ou tecnológicas no Brasil e seus principais objetivos.

Programas de Incentivo

PIPE / FAPESP: Já citados brevemente neste texto, os dois programam visam apoiar a pesquisa em ciência e tecnologia como instrumento para promover a inovação tecnológica, promover o desenvolvimento empresarial e aumentar a competitividade das pequenas empresas.

Outros objetivos a serem destacados são:

  • Incrementar a contribuição da pesquisa para o desenvolvimento econômico e social;
  • Induzir o aumento do investimento privado em pesquisa tecnológica;
  • Possibilitar que as empresas se associem a pesquisadores do ambiente acadêmico em projetos de pesquisa visando a inovação tecnológica;
  • Contribuir para formação e desenvolvimento de núcleos de desenvolvimento tecnológico nas empresas e para o emprego de pesquisadores no mercado.

CENTELHA: Além de estimular o empreendedorismo inovador por meio de capacitações para o desenvolvimento de produtos (bens ou serviços) e de processos inovadores, este programa tem o intuito de apoiar, por meio da concessão de recursos de subvenção econômica (ou seja, não reembolsáveis), a geração e fomento de empresas de base tecnológica a partir da transformação de ideias inovadoras em empreendimentos, que incorporem novas tecnologias aos setores econômicos estratégicos do estado.

TECNOVA: O programa visa apoiar, por meio da concessão de recursos de subvenção econômica, o desenvolvimento de produtos (bens ou serviços) e processos inovadores novos ou significativamente aprimorados – pelo menos para o mercado nacional – por empresas, para o desenvolvimento dos setores econômicos considerados estratégicos nas políticas públicas federais e aderentes à política pública de inovação do Estado.

STARTUP / PA: O objetivo geral do programa é capacitar, qualificar e apoiar financeiramente o talento paraense para melhorar competências, com vista à criação, desenvolvimento e/ou consolidação de projetos empresariais inovadores de base tecnológica.

INOVAÇÃO – RIO: Tem o intuito de fomentar projetos de desenvolvimento e inovação em micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), instaladas no Estado do Rio de Janeiro, com objetivo de ampliar a sua competitividade no mercado através da inovação.

Comparando valores de incentivo

Você sabia que os programas de fomento à inovação podem variar em termos de financiamento? Uma pesquisa realizada no período de 2019/2020 mostrou uma comparação dos valores de subvenção econômica por projeto aprovado em diferentes programas. Confira no gráfico a seguir:

Figura: Subvenção Econômica por projeto (Práticas de Gestão da Inovação, 2022)

Programa de incentivo internacional

Além das oportunidades no Brasil, é interessante observar o programa americano SBIR (Small Business Innovation Research), que promove inovações radicais e requer investimentos significativos. Embora apresente desafios burocráticos, o programa pode contribuir para a solução de problemas globais, incluindo sustentabilidade e economia.

Pesquisas recentes concluem que programas de fomento à inovação em pequenas empresas, similares ao SBIR, estiveram presentes em 81,5% dos estados brasileiros, sendo uma prática de políticas públicas. 

Para efeito de conhecimento adicional, conheça os principais objetivos do SBIR:

  • Atender as necessidades federais de pesquisa e desenvolvimento;
  • Aumentar a comercialização de inovação pelo setor privado derivado de financiamento federal de pesquisa e desenvolvimento;
  • Estimular a inovação tecnológica;
  • Promover e estimular a participação na inovação e empreendedorismo por mulheres e indivíduos desfavorecidos social e economicamente;
  • Promover a transferência de tecnologia por meio de P&D cooperativo entre pequenas empresas e instituições de pesquisa (STTR).

O impacto positivo dos programas de incentivo nas empresas

A adoção de políticas públicas de fomento à inovação em pequenas empresas é essencial para impulsionar projetos de tecnologia. Essas iniciativas não apenas introduzem novos produtos e serviços, mas também aprimoram os já existentes, agregando qualidade e desempenho. Com programas de incentivo, o futuro da inovação tecnológica no Brasil se torna cada vez mais promissor!

Para obter mais detalhes sobre as oportunidades de projetos de tecnologia com incentivos e compará-las com o programa norte-americano SBIR, consulte a referência citada.

 

Autor: Bruno Henrique dos Santos Riêra

Revisores: Aline Prioste, Helder Celani, Jair Raupp e Nestor Albuquerque

Edição: Carlos Rodrigues e Waldemar Jorge

Membros do time: “PMOaas OnSet Tecnologia”

Acesse nossa página de Gerenciamento de Projetos como Serviço e saiba mais como podemos ajudá-lo!

Referência

Riera, B. H. S.; Cendrette, I. J.; Domingos, M. D.; Neto, L. P. S.; Gonçalves, M.; Lourenção, P. T. M.; Magalhães, F. L. F.. Práticas de Gestão da Inovação, Volume III, Capítulo 7, 2022. Disponível em https://www.pimentacultural.com/livro/praticas-gestao-3. Acesso em 13/09/2023.

 

× Como podemos ajudar?